Os debates foram encerrados, somente será permitido a visualização dos comentários.

Metodologia – plataforma de debates

A metodologia desta plataforma de debates objetiva proporcionar um processo dinâmico de busca de consenso, onde todos os participantes possam debater ideias, posicionamentos, textos ou documentos, com a possibilidade de comentar trechos, parágrafos ou mesmo seções determinadas, sempre indicando se sua posição denota "consenso"; se ainda é um "ponto a aprofundar"; ou se há "dissenso" em relação ao que está sendo comentado.

A plataforma em si não substitui os espaços de diálogos presenciais, mas ela dá suporte e assistência ao processo de consenso. Desde que haja responsáveis designados para compilarem novas versões, a plataforma permite contínua edição de um documento, servindo assim ao propósito de alcançar e expressar o consenso dos interlocutores partícipes do processo, de forma inclusiva (ninguém fica de fora e nenhuma opinião é esquecida), participativa (todos os envolvidos comentam e sugerem) e colaborativa (todos são encorajados a opinar e podem fazê-lo simplesmente).

Para iniciar, é importante que estejamos alinhados consensualmente quanto ao significado de cada uma das manifestações a serem marcadas (este texto de apresentação também poderá ser comentado na plataforma).

Consenso: significa que se está de acordo ou, ao menos, admite aceitar a proposta em questão. O consenso é sempre do grupo, portanto, consentir é resultante da reflexão sobre o que é melhor para o grupo.

Pontos a aprofundar: entende-se que existem tópicos não tratados ou que precisam ser melhor trabalhados para elucidar a questão. Essa opção, indica aceitação da proposta, apesar da necessidade de aprofundamento. Espera-se que, ao fazer uso dessa marcação, comente-se os pontos que no seu entendimento precisam ser aprofundados.

Dissenso: expressa total discordância em relação ao texto, ou a algum trecho específico do mesmo, indicando divergência explícita de ideias. Espera-se que, ao fazer essa marcação, as razões da discordância sejam explicitadas, provendo o máximo de informações possível. Decisões consensuais pressupõem predisposição coletiva à construção colaborativa, a partir de posicionamentos comuns ou que podem vir a ser comuns, mas também considera que identificar com precisão os dissensos é parte preponderante e inerente ao processo de se chegar ao consenso.

A inserção de comentário é obrigatória para que a posição (consenso, pontos a aprofundar, dissenso) seja computada. Desta forma, mesmo que não se tenha nenhuma observação a fazer, será necessário indicar algum conteúdo no campo de Comentário, que pode ser "sem comentários". Mas considere participar do processo contribuindo significativamente com a busca do consenso.

Bom trabalho a todas e todos!

Texto Subsídio ao debate na trilha de Inovação e Capacitação Tecnológica

O projeto Diagnóstico dos Programas de Inovação e Capacitação Tecnológica para Desenvolvimento da Internet foi criado no âmbito da Câmara de Inovação e Capacitação Tecnológica do CGI.br. O projeto busca identificar as carências e oportunidades existentes para a formação de profissionais em áreas relacionadas às Tecnologias da Informação (TI), com foco na manutenção e no desenvolvimento da Internet. O intuito é contribuir com o desafio de formar profissionais (gestores, empreendedores, desenvolvedores etc.) que possam dar suporte ao crescimento contínuo do setor TI no Brasil, especialmente no que se refere ao desenvolvimento da Internet. Este documento apresenta as principais características desse projeto e tem o objetivo de fomentar os debates da trilha Inovação e Capacitação Tecnológica do VI Fórum da Internet no Brasil.

Comente o documento por completo.



0

Tema: Diagnóstico das iniciativas de capacitação para o desenvolvimento da Internet

1. Introdução

O projeto Diagnóstico dos Programas de Inovação e Capacitação Tecnológica para Desenvolvimento da Internet foi criado no âmbito da Câmara de Inovação e Capacitação Tecnológica do CGI.br. O projeto busca identificar as carências e oportunidades existentes para a formação de profissionais em áreas relacionadas às Tecnologias da Informação (TI), com foco na manutenção e no desenvolvimento da Internet. O intuito é contribuir com o desafio de formar profissionais (gestores, empreendedores, desenvolvedores etc.) que possam dar suporte ao crescimento contínuo do setor TI no Brasil, especialmente no que se refere ao desenvolvimento da Internet. Este documento apresenta as principais características desse projeto e tem o objetivo de fomentar os debates da trilha Inovação e Capacitação Tecnológica do VI Fórum da Internet no Brasil.
0

2. Cenário Brasileiro da Escassez de Mão de Obra na Indústria de Software e Serviços de TI

Estudo realizado pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro – SOFTEX analisa tanto quantitativa quanto qualitativamente as dimensões do problema da escassez da mão de obra na indústria de software e serviços de TI no Brasil. Os números ilustram a falta de profissionais especializados, principal insumo da área de TI e permitem a avaliação dos impactos da escassez no desenvolvimento tecnológico e na economia do país. O estudo sugere que a solução para tal problema passa indubitavelmente pelo aumento no número de egressos dos cursos formadores da mão de obra de TI. Avalia também a relevância de fatores como produtividade, qualidade da educação, remuneração dos trabalhadores, atratividade das carreiras, entre outros aspectos.
0


De acordo com o estudo, a projeção de demanda de profissionais na área de Software e Serviços de TI entre 2009 e 2020 é de 1,545 milhão. Entretanto, somente 1,265 milhão estarão efetivamente disponíveis para contratação, isto é, haverá um déficit de cerca de 280 mil profissionais. A estimativa da magnitude da carência de mão de obra no setor alerta para a necessidade urgente de políticas de formação de recursos humanos.
0


Outro resultado expressivo do projeto é a estimativa da perda de receita no período considerado, dado o quadro conjuntural do setor de software e serviços de TI. Estima-se uma perda total de pouco mais de R$ 126 bilhões, que poderão ser minoradas por ajustes nos modelos de negócios, reorientações de mercado ou medidas diversas colocadas em prática pelas empresas para se adaptar às dificuldades de escassez. Entretanto, de acordo com o estudo “é de se esperar que esta versatilidade de adaptação não vá perdurar para sempre, o que torna fundamental buscar outras estratégias para enfrentar o problema da escassez de mão de obra, principalmente investir na formação de mão de obra qualificada para o setor” (Softex, 2013).
0


O estudo realizado pela Softex permite gerar visualizações em nível municipal, dentro de subsetores do mercado de Software e Serviços de TI e em áreas específicas de formação em TI. Entretanto, a abordagem metodológica não permite uma compreensão focada nos temas relacionados ao Desenvolvimento da Internet. Além disso, o estudo não atende ao objetivo de diagnosticar a cobertura dos cursos voltados para formação de profissionais que possam dar suporte ao desenvolvimento da Internet no Brasil. Desta forma, será necessário discutir alternativas metodológicas para atender satisfatoriamente os objetivos propostos pela Câmara de Inovação e Capacitação Tecnológica.
0

3. Objetivos específicos do projeto

O projeto tem como principais objetivos:
0



  • Conhecer a formação dos profissionais que lidam com a Internet.
0

  • Verificar como um conjunto de objetos de conhecimento tidos como core para a Internet são considerados nos currículos escolares.
0

  • Saber o que os coordenadores de cursos pensam sobre as competências necessárias para lidar com a Internet.
0

  • Modelar a escassez de mão de obra em ocupações do mercado de trabalho relacionadas com a Internet.
0

  • Identificar carências na formação, antecipar necessidades do mercado de trabalho e propor trajetórias de formação técnica relacionadas à Internet.
0

4. Definições

O desenvolvimento da Internet é um dos alicerces do crescimento econômico e do desenvolvimento social de qualquer país. Com o avanço das novas tecnologias na rotina de cidadãos e empresas, os profissionais das áreas de suporte ao funcionamento e desenvolvimento de aplicações Internet serão cada vez mais importantes. O projeto “Diagnóstico dos Programas de Inovação e Capacitação Tecnológica para o Desenvolvimento da Internet” tem como objetivo central contribuir com um dos pilares para o desenvolvimento da Internet: a formação de recursos humanos.
0


Com a finalidade de determinar o escopo do projeto, a Câmara de Inovação e Capacitação Tecnológica estabelece que o termo “desenvolvimento da Internet” define-se pelo conjunto de atividades, modelos, padrões e tecnologias necessários para garantir a funcionalidade, a segurança e a estabilidade da rede e para fomentar a inovação e a construção da Internet do futuro, através da especificação de novos padrões, implementação de novas aplicações, definição de novos conceitos etc.
0

5. Principais linhas de debate a serem abordadas na trilha

a) Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para ocupações relacionadas à Internet parece ainda muito direcionado para atividades de codificação e suporte à infraestrutura de TI. É dada pouca atenção à experiência do candidato (tempo que o profissional se encontra no mercado), o seu nível de escolaridade e as certificações que obteve. As novas tendências tecnológicas não parecem ainda ter provocado um impacto relevante no mercado de trabalho, embora alguns sopros de mudança já possam ser percebidos1.
0

b) Formação de profissionais para a Internet

A pesquisa buscou levantar a quantidade de horas-aula dedicada a cada um dos objetos de conhecimento de interesse para a Internet, considerando a situação atual e a prevista para daqui a cinco anos. A pesquisa também explorou os objetivos educacionais no domínio cognitivo previstos para cada objeto de conhecimento, hoje e daqui a cinco anos. A classificação dos objetivos educacionais tem como base a versão atualizada da Taxonomia de Bloom2. São considerados seis objetivos educacionais, com o domínio do conhecimento tornando-se mais complexo a cada nível: lembrar, entender, aplicar, analisar, avaliar e criar. A pesquisa foi direcionada para coordenadores dos cursos core de graduação e técnico-profissionalizante. A seguir resumem-se os resultados para a graduação.
0


Nos cursos de graduação, os objetos do conhecimento são tratados em várias disciplinas. O tratamento dado aos temas responde por parte relativamente baixa da carga horária total do curso (em geral, de 1 a 5% do total).
0


Os participantes da pesquisa acreditam que a relação entre a carga horária fornecida aos objetos de conhecimento e o total de horas do curso deverá aumentar daqui a 5 anos. As diferenças entre a situação atual e a condição futura são maiores nos objetos de conhecimento portadores do futuro da Internet: Internet das coisas, computação em nuvem e big data, web semântica, etc. E é justamente nestes novos temas que são esperadas mudanças relevantes na carga horária, nos próximos anos. Atualmente, vários objetos de conhecimento não são tratados por parte ainda relevante dos cursos.
0


Na situação atual, os objetivos educacionais estão concentrados nos níveis da taxonomia de Bloom: entender e aplicar. A tendência, para daqui a 5 anos, é alcançar objetivos mais elevados de conhecimento.
0

c) O impacto das novas tecnologias na Educação

As novas tendências tecnológicas e de negócios afetam profundamente o sistema de Educação, abrindo um leque de possibilidades para a entrega de conteúdo e, também, colocando em discussão o conteúdo a ser entregue, o papel das escolas e do educador. Uma novidade diz respeito às novas opções de educação à distância, envolvendo ou não o pagamento pelos cursos e a obtenção ou não de certificados.
0


Cada vez mais, as oportunidades de aprendizagem são percebidas além da escola, podendo ocorrer em vários outros ambientes, de modo formal ou informal. A aprendizagem passa a ser vista como um contínuo que inclui informação, capacitação e formação.
0

d) Quem é o profissional da Internet?

A Classificação Brasileira de Ocupações não menciona uma ocupação específica para profissionais da Internet. Várias famílias ocupacionais incluem competências para lidar com a Internet.
0


Nas escolas, os objetos de conhecimento são tratados em diferentes disciplinas e em diferentes cursos. O assunto Internet é transversal. Seria desejável formar um profissional da Internet com competências para lidar com todos os vários objetos de conhecimento? Ou o ideal seria contar com uma equipe multidisciplinar? Que competências a pessoa ou a equipe devem possuir para lidar com a Internet?
0


1Foram avaliadas 520 vagas incluídas no site APInfo (www.apinfo.com.br) entre os dias 24 de janeiro a 5 de fevereiro de 2016.

2 Desde 1948, um grupo de educadores assumiu a tarefa de classificar metas e objetivos educacionais. Eles propuseram-se a desenvolver um sistema de classificação para três domínios: o cognitivo, o afetivo e o psicomotor. A idéia central da taxonomia é a de que os objetivos educacionais podem ser arranjados numa hierarquia do mais simples (conhecimento) para o mais complexo (avaliação).

Atenção!

Para comentar e/ou ver os comentários, junte-se a nós registrando-se ou realizando o login